Primeiro dia da 11ª Febrac favorece potencial produtivo através de inovações tecnológicas

Crédito: Chrystiam de Lima.

Começou ontem, 29, a 11ª Febrac – Feira de Máquinas e Componentes para Calçados. A feira, realizada no Centro de Convenções de Nova Serrana, conta com a participação de 86 empresas expositoras de todo o país, que apresentam aos fabricantes do polo calçadista de Nova Serrana as novidades em tecnologia para a indústria local. Nos estandes, podem ser encontradas soluções em maquinários, componentes, matérias-primas e serviços específicos para a produção de calçados.

 

Coquetel de abertura

Na véspera, 28, o coquetel de abertura proporcionou o primeiro contato dos participantes, em ambiente descontraído e reuniu 300 convidados, entre empresários, expositores e autoridades. O presidente do Sindinova, Pedro Gomes da Silva, acredita que a feira marca um momento especial para o polo calçadista. “Temos aqui uma grande quantidade de empresas que fazem a movimentação e a grandeza da indústria de calçados nacional, prestigiando as nossas indústrias e apresentando as novidades em tecnologia. Isso reforça nossa importância, o quanto temos crescido e o quanto podemos crescer”, afirma.

 

Para o presidente do Sindinova, Pedro Gomes da Silva, a 11ª Febrac marca um momento especial para o polo calçadista. Crédito: Chrystiam de Lima.

Para o presidente da FIEMG Regional Centro-Oeste, Afonso Gonzaga, a Febrac ressalta o potencial da indústria da região. “É uma grande oportunidade de conhecer e adquirir novos equipamentos para que nossa indústria continue despontando no cenário nacional. É por iniciativas como a Febrac que Nova Serrana está sempre à frente e é por elas que os empresários daqui são respeitados, pois eles trazem para a região todo o crescimento e desenvolvimento que precisam e, juntos, fazem com que o polo seja ainda forte”, garante.

O deputado estadual Fábio Avelar (PT do B/MG), que também é empresário do setor calçadista, acredita no potencial da Febrac. “Como empresário, fico satisfeito em conhecer novas tecnologias na minha cidade. Mais satisfeito ainda em ver o quanto a iniciativa do Sindinova em realizar este evento é visionária e importante para nosso polo”, explica. Complementando a fala do deputado, o prefeito de Nova Serrana, Euzebio Lago, ressalta a força do empresariado local. “Nossos empresários e empresárias fazem de tudo para que Nova Serrana continue crescendo e sendo a potência que ela é. No meio da crise, o empresariado continua mostrando a força e pujança de nossa indústria, com coragem para inovar e mudar a história a cada dia.

Veja as fotos do coquetel de abertura da 11ª Febrac!

 

Movimentação e novidades

Durante o primeiro dia do evento, os corredores da 11ª Febrac já apresentaram grande movimentação. Participante desde a primeira edição, a Leder Injetados declara otimismo com a feira. “Já fizemos vendas no primeiro dia, tanto de máquinas quanto de componentes. A organização do evento está impecável, o que proporciona um ambiente favorável aos negócios. Esperamos bons resultados com a feira”, afirma o empresário Júlio Morais, proprietário da empresa.

O primeiro dia da 11ª Febrac registrou intensa movimentação nos estandes. Crédito: Chrystiam de Lima.

A estreante LGMT Equipamentos Industriais, que apresenta em seu estande inovações e soluções técnicas para o parque fabril da região, destaca conjuntos de injeção como cilindros, anéis de bloqueio e novas tecnologias em geometria de rosca, direcionados a materiais comuns, expandidos e microexpandidos. “Temos certeza que, com as tecnologias que estamos trazendo, proporcionaremos uma produtividade muito superior à encontrada atualmente”, garante Luciano Miotto, diretor comercial da empresa. Com sede em Piracicaba/SP, a LGMT Equipamentos Industriais tem 54 anos de existência e está presente no mercado de Nova Serrana há dois anos, oferecendo soluções em máquinas e equipamentos de fabricação própria.

Também expondo pela primeira vez na Febrac, a New Way Importação e Exportação apresenta aos visitantes diversas amostras de materiais para cabedais de calçados femininos, masculinos e infantis. “Tivemos muitas visitas no estande e nossa proposta é oferecer materiais diferentes, pesquisados no mercado externo, para que os fabricantes também ofereçam produtos diferenciados ao mercado e, assim, contribuímos para o desenvolvimento de toda a cadeia produtiva de nosso polo”, argumenta Mário Menezes, proprietário da empresa. A New Way Importação e Exportação surgiu em 2017 e é especializada em importação direta, com compra e revenda de novas tecnologias em componentes para calçados, em especial os laminados sintéticos.

 

Palestra

Outro ponto alto do primeiro dia da 11ª Febrac foi a palestra “A revolução do marketplace”, ministrada por Luana Lisboa, responsável pela vertical de calçados do site Mercado Livre, e pelos diretores da empresa de comércio digital Hubsales, Guilherme Artiles e Roseline Marques. A palestra apresentou à indústria calçadista a importância do meio digital nos negócios, demonstrando o panorama atual do mercado, e a visão de um trabalho que outros estão fazendo por ela, como posicionamento de marca e produto, o que o diferencia da concorrência. “É fundamental que a empresa esteja na internet, pois o consumidor está lá. Isso é realidade e não há como mudar e, se ele não está, o concorrente estará. Mesmo tendo o ambiente físico para conhecer e até experimentar o produto, o ambiente virtual é fundamental para pesquisar e, daí, efetuar-se a compra”, afirma Artiles.

Segundo o diretor da Hubsales, Guilherme Artiles, o marketplace pode diferenciar a empresa da concorrência. Crédito: Chrystiam de Lima.

Com estrutura mais independente, a grande vantagem dos marketplaces é o baixo custo. Não há despesas com estabelecimento físico nem com equipe de vendas, o que possibilita o aumento da margem de lucro. Já no e-commerce, o investimento é alto e todo do ofertante, tanto na plataforma quanto na parte de publicidade. Já no marketplace, há uma estrutura pronta para a venda e a divulgação dos produtos e o investimento é baseado no resultado: se você vende, você paga uma comissão pela venda realizada. No Mercado Livre, por exemplo, em 48 horas o pagamento é efetuado ao vendedor. “Há uma estrutura que garante que o pagamento foi efetuado e que o cliente vai receber a encomenda. Isso proporciona um ambiente seguro para as duas partes”, afirma Luana Lisboa, responsável pela vertical de calçados do site Mercado Livre.

Lisboa ainda comenta sobre a mudança no posicionamento do Mercado Livre quanto ao setor da moda. A categoria é a única que possui uma página própria no site, com informações sobre tendências, lançamentos de coleções e curadoria em todas as campanhas, o que garante que as ofertas tenham potencial de venda. “Entendemos que o comportamento de consumo de moda é completamente diferente de outros nichos, como eletrodomésticos, por exemplo. É necessário criar um ambiente que crie o desejo no consumidor, onde ele se sinta usando aquele produto”, finaliza.

A 11ª Febrac acontece até amanhã, 31 de agosto, das 14 às 20 horas no Centro de Convenções de Nova Serrana. Aberta a profissionais do setor calçadista, é realizada pelo Sindinova e conta com o apoio do Sistema FIEMG, SEBRAE/MG e Prefeitura Municipal de Nova Serrana.

Veja as fotos do primeiro dia da 11ª Febrac!

 

Antônio Azevedo
Assessoria de Comunicação | Sindinova
(37) 3228-8500 | comunicacao@sindinova.com.br